Como adequar seu site à atualização do algoritmo do Google em 2021

12 de maio de 2021

0
SEO

Aqui no Blog da Admake já falamos bastante sobre a importância e sobre os benefícios de trabalhar uma estratégia de SEO para o E-commerce. Hoje nós vamos entender um pouco mais sobre o comportamento dos mecanismos de busca e saber como adequar seu site à atualização do algoritmo do Google em 2021.

Você já deve ter ouvido falar sobre SEO- um conjunto de estratégias e técnicas que visam otimizar sites e blogs para que eles alcancem a primeira página do Google. Trabalhar as técnicas de SEO é uma forma altamente eficiente de levar seu e-commerce para a primeira página. Como nós já falamos aqui também, o trabalho de SEO é árduo, costumamos falar que é um trabalho de formiguinha, cheio de altos e baixos e que nunca tem fim, afinal, o algoritmo do Google está sempre se atualizando e mudando os fatores de ranqueamento. 

Mesmo assim, se você estruturar, manter, mensurar e ficar de olho sempre nas novas tendências e atualizações do algoritmo, vai conseguir ver os resultados (que geralmente levam de 3 a 6 meses para aparecer).

Como funcionam os mecanismos de busca?

Sabemos que existem mais buscadores, como o Bing e o Yahoo, mas o Google é o grande detentor do maior volume de pesquisas mundiais. Por essa razão, aqui vamos falar somente dele, mas isso não significa que não existam outros, ok?

Basicamente o Google acessa seu site constantemente. O robô que faz isso é chamado de Googlebot, ele possui um rastreador que fica passando pelo site e indexando os conteúdos. Esse rastreador é chamado de Crawler, que registra cada um dos elementos e envia para o banco de dados do Google (que funciona como uma grande biblioteca). Após esta etapa, quando o usuário realiza a pesquisa, o Bot consulta os resultados, analisa com base nos fatores de ranqueamento e entrega a pesquisa ao usuário. 

O algoritmo do Google é quem determina quais são esses fatores de ranqueamento e acredite: alguns deles não são divulgados pela empresa, são guardados a sete chaves mesmo. E esse algoritmo está em constante mudança, viu? Para se ter uma ideia, existem especialistas que afirmam que o algoritmo do Google sofre mais de 500 micro atualizações por ano, sendo uma delas uma grande atualização.

Essas atualizações anuais que causam grande impacto são chamadas de Core Updates e podemos listar que até hoje o Google realizou cerca de 14 atualizações de grande impacto. Uma das primeiras divulgadas foi a de nome Flórida em 2003. De lá para cá vieram: Panda (2011), Penguin (2012), Hummingbird (2013), HTTPS/SSL Update (2014), Rankbrain (2015), Fred (2017), Medical Update (2018), EAT (2019), BERT (2019), Favicon e posição 0 (2020). Cada uma das atualizações priorizando algum fator de ranqueamento. 

A próxima atualização do Google está prevista para acontecer ainda este ano. Mais precisamente em junho de 2021 o Page Experience entrará em vigor, priorizando outro fator de ranqueamento: a experiência do usuário. 

A experiência do usuário (UX) nunca esteve tão em alta.  Ela envolve  o modo como o usuário interage com um site. No mundo do e-commerce ter um site com uma boa experiência do usuário é fazer com que ele encontre o que procura de forma intuitiva, ter um site com boa navegação e em suma, manter uma comunicação assertiva com o cliente em todas as etapas do funil de venda, muito antes de a venda ser concretizada. Um fator que já deve fazer parte das estratégias de marketing das marcas e agora também está sendo considerado pelo algoritmo de pesquisa. 

E como se preparar para a próxima atualização do algoritmo?

Antes de saber quais são os critérios mais considerados para os mecanismos de pesquisa, é preciso entender que fornecer a melhor experiência para o usuário é a melhor coisa a ser feita. Visando isso, é interessante ficar ligado:

  • No tempo de carregamento de página: (abaixo de 2,5 segundos);
  • Responsividade da página, ou seja, tempo de resposta para ações do usuário (abaixo de 100 milissegundos);
  • Evitar itens que “saltem” ou troquem de posição na página;
  • Evitar anúncios intrusivos cobrirem o conteúdo da página;
  • Ficar no uso de protocolo HTTPS (já era importante e agora fica ainda mais).

E então, seu e-commerce está pronto para a nova atualização do Google? Saiba que ainda dá tempo de preparar seu site. Para finalizar, deixo aqui um post de Blog, com as palavras do próprio Google sobre a atualização que vem aí:

 “Começaremos a usar a experiência de página como parte de nossos sistemas de classificação a partir de meados de junho de 2021. No entanto, a experiência de página não desempenhará seu papel completo como parte desses sistemas até o final de agosto. Você pode pensar nisso como se estivesse adicionando um tempero a um alimento que está preparando. Em vez de adicionar o sabor de uma vez na mistura, vamos adicionar lentamente ao longo deste período de tempo.”

Em outras palavras isso significa que devemos nos preparar e que as novas atualizações serão adicionadas gradativamente. Sua loja online está preparada para essa nova atualização? Conte pra gente nos comentários e se precisar começar a implementar estratégias de SEO no seu e-commerce não perca mais tempo. Fale com um especialista da Admake, tire suas dúvidas e inicie agora o trabalho. 

Leia Mais

admake

Escrito por:

admake

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

E-commerce

Vídeo: ADMAKE ENSINA #01 – 10 Principais Métricas de Análise para E-commerce

Você conhece as principais Métricas para Análise de E-commerce Se você quer conhecer os dados reais de sua loja e aumentar seu faturamento, não perca tempo e... mais

Marketing Digital

O que é Mailing e como usar para vender mais?

Com certeza você já ouviu falar em mailing Mas você sabe o que é, como conquistar e como utilizar essa estratégia para vender mais Continue lendo este conteúdo... mais